As Maiores Bandas da História

A História do Rei Lagarto

A História do Rei Lagarto

James  Douglas  Morrison 
~1943 ~ 1971~
 

James Douglas Morrison nasceu a 8 de Dezembro de 1943, em Melbourne, Florida, filho de Clara e George S. Morrison, então oficial da marinha. Aos 5 anos de idade, Jim teve, como relataria anos depois, a sua primeira experiência de morte - ao passar de carro com os pais e avós pelo deserto, viram um acidente - um camião com trabalhadores índios tinha ido contra outro carro, e vários corpos estavam espalhados na estrada, sangrando até à morte. Anos depois, Jim diria: "E como, e isto é uma projecção de há muito atrás, mas penso que, naquele momento, as almas ou os fantasmas desses índios mortos, talvez um ou dois deles, andavam a correr à volta, e saltaram para a minha alma, e eu era como uma esponja, preparado para apenas estar ali sentado e absorver tudo... não é uma história de fantasmas, é algo que realmente tem importância para mim."

Jim cresceu em locais como Alexandra; Virginia; Clearwater, Florida; Washington D.C.; Albuquerque, New Mexico; Claremont e Alameda, California; em em mais dois ou três sítios, devido à profissão do pai. Steve, como era conhecido, estava fora por longos períodos de tempo; esteve na Coreia e eventualmente "cresceu" pela carreira militar para se tornar Almirante. Jim cresceu sem o pai a maior parte do tempo, e isto pode ser a chave para compreender a sua estranha psique. Talvez porque ele culpasse o pai pela maneira que fora criado, ou talvez apenas porque odiasse a profissão do pai ( ter um pai que era um oficial bem posicionado nas forças armadas durante a Guerra do Vietname não era o tipo de coisa que um se gabasse). Mas se Jim cresceu sem raízes, era também atlético e popular, um pouco diabinho, um pouco rebelde, e tinha fome pela palavra dos outros como dele próprio. Lia tudo o que pudesse deitar mão, da revista Mad até aos poetas beat e para além deles: Blake, Kerouac, Colin Wilson, Celine, Sartre, Rimbaud, Aldous Huxley, Ginsberg, Balzac, Cocteau, Joyce... coisas que vinham à mão. Durante este período, Jim também descobriu os trabalhos de Friedrich Nietzsche, voz que ele podia compreender e relacionar-se ( leiam a secção édipal d'A Origem da Tragédia).

Quando Morrison atingiu os 15 anos, a família mudou-se para Washington, onde ficaram 3 anos enquanto Jim frequentou George Washington High School. Apesar da poesia já fazer parte da sua vida, a partir deste ponto ele começou a levá-la bem a sério (escreveu Horse Latitudes durante este período) escrevendo sem parar em diários e cadernos. O seu pai estava raramente presente, e partilhava pouco tempo com Jim quando estava; Clara simplesmente queixava-se dele constantemente, do cabelo, aparência e tudo o que é normal na adolescência. Ele graduou-se da George Washington High School em 1961, apesar dos pais o acharem preguiçoso. Steve e Clara matricularam-no na St. Petersburg Junior College na Florida, e mandaram-no para passar um ano a viver em Clearwater, Florida com os avós. Jim depressa aprendeu que ficar bêbado e perseguir a vida boémia deixava os avós bastante chateados, por isso ele fazia ambas as coisas. Quando o ano passou, Jim começou as aulas na Florida State University - "apenas porque não conseguia pensar em nada mais para fazer". Estudou, entre outras coisas, filosofia e psicologia de multidão, onde sem dúvida aprendeu uns truques que usaria mais tarde na sua vida. Mas ele queria desistir, para estudar cinema em UCLA. Não conseguindo persuadir os pais a aceitarem, matriculou-se em tantas aulas relacionadas com o teatro quanto possível. Ele ainda estava determinado a chegar a UCLA. E conseguiu em 1964, depois de ter finalmente a permissão dos pais ( apesar de ter mais de 18 anos, presumivelmente necessitava de assistência financeira).

No departamento de artes teatrais de UCLA, Jim especializou-se em técnicas de filme. Também estudou bebedeiras e filosofia e - quando conseguia fugir para visitar prostitutas no México - sexo. Apesar de voltar à casa dos pais durante as férias, ficava o menos tempo possível - e depois simplesmente deixou de ir. Não que ele produzisse assim tanto no que concerne a arte visual acabada... excepto o filme obrigatório de fim de ano. Também trabalhou como cameraman em pelo menos um filme de estudantes, chamado Patient 411. Durante este período ele também escreveu os seus pensamentos em filme num ensaio que ele publicaria mais tarde chamado The Lords: Notes On Vision. Jim graduou-se de UCLA no verão de 65 ( mas à rasquinha - e parece que foi um acto de caridade por parte da universidade), mas nem se incomodou em ir à cerimónia de graduação. Já tinha ido embora, exprimido raiva durante uns dias depois da primeira e única passagem do seu filme de fim de ano ter atraído comentários bastante negativos tanto de professores como de estudantes.

Jim cortou todas as comunicações com a família, chegando mesmo a queimar cheques que lhe mandavam. Tirando o facto de - no meio da Guerra do Vietname - ter um pai que comandava um porta-aviões não era bom para a imagem de ninguém, alguma inimizade pessoal parece também ter estado envolvida. Numa entrevista em 1969 Jim disse: "Os pais e parentes mais extremosos cometem homicídio com sorrisos na cara. Obrigam-nos a destruir a pessoa que somos na verdade: um homicídio muito subtil..."

Entretanto, Jim também se mudou do seu apartamento e vivia onde encontrasse uma cama: a maior parte das vezes em sofás e no chão de amigos. Em grande parte, tudo isto tinha provavelmente a ver com o facto de Jim querer "desaparecer" por uns tempos. Tendo deixado a universidade, podia ser chamado às forças armadas. Mudou-se para Venice Beach, vivendo de Junho até Agosto de 65 com Dennis Jakob, e depois nos telhados de um armazém. Um amigo mais tarde disse que no decorrer dos meses, Morrison tomava LSD "como quem comia rebuçados". O ácido era legal na altura, e Jim tinha andado a fumar marijuana e a beber no decorrer dos anos, por isso era inevitável experimentar ácido, cujas pessoas eram persuadidas a comprar por Timothy Leary e Richard Alpert que viam o ácido como a resposta para quase tudo. O ácido tem a tendência de fazer emergir aspectos escondidos na personalidade de uma pessoa (e nem sempre para o melhor); com Jim trouxe um insuspeito talento á superfície. Apesar de nunca ter tido grande afinidade por música ( apesar de ter tido lições de piano em pequeno, ele tinha pensado vagamente em ser escritor ou sociólogo), Jim "começou a ouvir canções". Parece que o ácido era praticamente tudo do que Morrison vivia nesse verão, o seu peso desceu de 160 libras para 135 libras, e os ossos da cara emergiram pela primeira vez. E nesse Agosto, no belo e quente verão de 1965, Jim Morrison deu de caras com alguém que tinha conhecido em UCLA: Ray Manzarek.

O que se passou depois deste encontro foi o nascimento da mais brilhante banda de sempre, The Doors. De 1965 até 1971, ofereceram-nos 6 álbuns com as mais belas, brilhantes e poéticas canções jamais ouvidas. A biografia da banda estará disponível o mais brevemente possível

Jim Morrison morreu ao 3º dia de Julho do ano de 1971 em Paris, França. Tinha 27 anos de idade...

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 2.3/5 (7 votos)




Total de visitas: 1038